Sede do Banco da Amazônia, no Centro de Boa Vista. Foto: Ascom/Fórum de Energias Renováveis de Roraima

Basa conta com linha de crédito para produção de energia solar a juros baixos

O Banco da Amazônia, um dos parceiros do Fórum de Energias Renováveis de Roraima, lançou programas para financiamento de geração de energia, entre eles o Energia Verde, que financia a produção de energias renováveis para consumo próprio, como painéis solares em residência, empresas e empreendimentos rurais.

O subgerente do Basa em Roraima, André Luiz Pereira, explicou que a linha de crédito é uma ótima oportunidade para que consumidores produzam sua própria energia, com juros acessíveis, que variam de 4,5% a 4,8% ano, dependendo do valor financiado.

O subgerente do Basa em Roraima, André Luiz Pereira. Foto: Raynãa Fernandes

Ele esclareceu que o prazo para pagamento do financiamento é de oito anos, com carência de seis meses. “Esse prazo de carência prevê o tempo que a empresa distribuidora de energia levará para aprovar o projeto”, explicou.

O Energia Verde beneficia pessoas físicas ou jurídicas e financia equipamentos para o aproveitamentos das fontes de biomassa, pequenas centrais geradoras hidrelétricas, parques eólicos e centrais fotovoltaicas (energia solar).

André Pereira informou que a pessoa interessada em instalar uma central de energia solar em sua casa deve procurar, primeiramente, uma empresa que faça o projeto técnico para que ele tenha noção do valor do empreendimento. Em seguida a Roraima Energia tem que aprovar o projeto e “depois essa pessoa se dirige ao Basa, faz o cadastro e o banco vai avaliar se ele está apto ou não para ter o crédito”, destacou.

Prazos

Para projetos de pessoas jurídicas voltados à produção de energia renovável para consumo próprio do empreendimento, no caso de micro empresas e empresas de pequeno porte, o prazo para pagamento é de oito anos, incluída a carência de até seis meses. As demais empresas têm até 12 anos para pagamento, incluindo a carência de até quatro anos.

O subgerente André Pereira lembra que os prazos de financiamento deverão ser dimensionados de acordo com a capacidade de pagamento do beneficiário.

Outro fator que deve ser levado em conta pelo interessado é que o Basa financia 80% do valor total do projeto. Os 20% restantes é de responsabilidade do beneficiário, mas ele também tem a possibilidade de colocar os próprios equipamentos financiados como garantia prévia, devendo ser observado o percentual mínimo, final, de 100% do valor financiado.

André Pereira esclareceu que para a pessoa física (aquele que vai fazer a instalação na sua casa) o financiamento pode atingir até 100% do valor do projeto. “O valor mínimo do financiamento é de R$ 8 mil e o máximo de R$ 100 mil”, disse.

Fórum

O objetivo do Fórum é promover análises, estudos, interlocução e articulação institucional, com os objetivos de debater e formular propostas de políticas públicas, que representem consensos entre atores sociais relevantes, visando o desenvolvimento energético de Roraima. O “FÓRUM” tem a intenção de sensibilizar, conscientizar e qualificar a opinião pública em relação aos desafios da questão energética no Estado, mediante metas de curto, médio e longo prazos, sempre visando ações efetivas e soluções energeticamente sustentáveis para a sociedade.

O  Fórum gradualmente integrará atores e lideranças locais, abrangendo, dentre outros setores, a comunidade de ciência, tecnologia e inovação; as entidades representativas das classes empresariais; as instituições relevantes dos diversos segmentos da sociedade; as organizações da administração pública; os órgãos de controle da gestão pública; as empresas de geração, transmissão e distribuição de energia; os organismos de planejamento e regulação do setor elétrico e as entidades setoriais de âmbito nacional na geração de energia renovável.

Por Nei Costa

Compartilhar