UFRR

Evento virtual discutiu responsabilidades e desafios da transição energética na Amazônia; projetos para energia solar da UFRR, em parceria com o IEL / FÓRUM, foram apresentados

Dois projetos a serem desenvolvidos pelo curso de engenharia elétrica da Universidade Federal de Roraima (UFRR) sinalizam investimento em formação técnica e desenvolvimento em tecnologias que irão auxiliar o setor da energia solar no estado, e foram apresentados hoje (8) durante um evento virtual. O acordo de cooperação técnica para realização dos projetos foi firmado entre a UFRR e o Fórum de Energias Renováveis de Roraima, por meio do Instituto Evaldo Lodi (IEL).

Para o coordenador do Fórum – Alexandre Henklain – os projetos são importantes tanto na formação profissional dos acadêmicos do curso, para a pesquisa acadêmica e a inovação tecnológica nas empresas, quanto para vencer os desafios da inclusão e da transição energética na Amazônia.

“Os projetos abrem espaço para outras perspectivas do setor das energias renováveis. Temos desafios a serem vencidos na Amazônia, precisamos acelerar a transição energética nos sistemas isolados e buscar resultados para inclusão elétrica nas comunidades remotas. ”

Roberto Kishinami – coordenador do Portfólio de Energias do Instituto Clima e Sociedade – destacou que falar sobre transição energética é buscar soluções nas fontes renováveis para a redução de gases do efeito estufa. Além disso, responde ainda as demandas da sociedade por emprego e renda, e barateamento da energia a curto e médio prazos.

“Essa inciativa junto a UFRR é essencial para que os estudantes locais passem a atuar efetivamente e se apropriar das iniciativas no conhecimento técnico e cientifico. Mais um passo importante, e nós certamente continuaremos a apoiar através do Fórum de Energias Renováveis. ”

Entenda os Projetos

 Sob a gestão técnica da professora Drª Josiane Rodrigues um dos projetos tem como objetivo o desenvolvimento de um protótipo de medição de irradiância de baixo custo, para aferição do desempenho dos sistemas de geração de energia fotovoltaica (FV) instalados na cidade de Boa Vista, e formalização de boas práticas específicas para o bom desempenho dos sistemas.

Josiane destacou que além de desenvolver o protótipo, o projeto traz como benefício o crescimento e compartilhamento de conhecimento das pessoas envolvidas no estudo.

Assumindo uma gestão geral compartilhada no Acordo de Cooperação Técnica, o Fórum tem sua contrapartida no financiamento de 2 (duas) bolsas de estudo e de componentes eletrônicos e sensores; na disponibilização de estudos, propostas de Políticas Públicas; articulação no âmbito do fomento à geração de energia fotovoltaica, que contribuam para consecução dos objetivos propostos; e na disseminação dos resultados do projeto, visando ao fortalecimento da cultura das energias renováveis no Estado e na Amazônia.

Sob a gestão técnica da professora Drª Susset Guerra, o outro projeto visa a instalação, no prédio do laboratório do Departamento de Engenharia Elétrica da UFRR, de um sistema de geração de energia fotovoltaica de até 5 kW para fins de ensino, pesquisa e extensão, de forma a promover a aproximação da comunidade acadêmica com a tecnologia fotovoltaica, e a elevação do nível técnico das empresas locais que atuam no setor, assim como realizar atividades de pesquisa.

Susset destaca que a expectativa é que a UFRR faça parte da ampla comunidade de universidades federais que possuem em seus campos sistemas fotovoltaicos com contato direto com as tecnologias, o que é fundamental para incrementar a contribuição para a sociedade através da formação, da pesquisa e da extensão. Além disso, essa estrutura vai permitir a formação de engenheiros com uma visão mais prática e um domínio maior das energias fotovoltaicas.

“Queremos contribuir, como integrantes do Fórum, para a busca de soluções e formação de conhecimentos, contribuindo positivamente para acelerar a transição para uma matriz elétrica mais limpa na Amazônia”.

O Fórum, além de disponibilizar estudos, promover articulações e disseminar os resultados dos projetos, tem o compromisso de abrir canais para capacitação e aprimoramento profissional na área das energias renováveis; colaborar na elaboração da “cartilha sobre montagem e funcionamento do sistema fotovoltaico”, prevista como um dos produtos deste acordo; e de adquirir e repassar à UFRR os elementos componentes do sistema fotovoltaico que será desenvolvido.

 

 Por Thamy Dinelli/ Assessoria de Comunicação Fórum de Energias  Renováveis

Foto: Divulgação UFRR

 

Compartilhar