Ciro Campos. Foto: J.Pavani

Membro do Movimento Puraké é o convidado do Fórum para a live sobre Bem Querer

O representante do Movimento Puraké, o biólogo Ciro Campos, é o convidado do Fórum de Energias Renováveis de Roraima para participar da live de hoje à noite, às 19h30, que trata da possível implantação da Usina Hidrelétrica do Bem Querer, no rio Branco, município de Caracaraí.

Como demonstrado em matérias anteriores, o Movimento Puraké não aprova a construção da UHE Bem Querer, pois acredita que o empreendimento trará muitos prejuízos não só para o meio ambiente, mas para toda a sociedade roraimense.

Ciro Campos, que também é do Instituto Socioambiental (ISA), é um dos críticos da Usina. Para ele, a obra será mais um grande desastre na Amazônia, pois vai provocar grandes impactos ambientais, sociais e econômicos.

Ciro critica a forma como o processo está sendo conduzido pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE) e afirma que muitas perguntas ainda não foram respondidas, fato que compromete o bom entendimento do empreendimento.

“Nós temos muitos questionamentos e, infelizmente, a empresa responsável ainda não nos repassou todas as informações necessárias para que possamos ter uma melhor avaliação do processo”, disse Ciro.

O moderador da live será o coordenador do Fórum, engenheiro Alexandre Henklain. “Tivemos, na primeira live, a participação da Coordenadora do Estudo de Impacto Ambiental do Projeto da Usina Hidrelétrica do Bem Querer, Natasha Sodré, da EPE. Hoje (19), a partir das 19h30, vamos ter a participação do biólogo Ciro Campos, do Movimento Puraké e ISA. EPE e ISA representam ‘linhas de pensamento’ da maior relevância! Com duração estimada em uma hora e a moderação do FÓRUM DE ENERGIAS RENOVÁVEIS DE RORAIMA, nessas live poderemos aprofundar nossa compreensão sobre o assunto, suas perspectivas, implicações e impactos”, destacou Henklain.

Para ter acesso à live de hoje à noite os interessados podem entrar em @energiasrenovaveisrr, onde poderão entender as propostas, fazer perguntas e emitir opinião a respeito do assunto.

Por Nei Costa

Compartilhar