aula

Sucesso absoluto a primeira oficina do curso sobre o setor elétrico brasileiro e os recursos energéticos de Roraima

A primeira oficina do curso promovido pelo Fórum de Energias Renováveis de Roraima e pelo Sebrae Roraima superou as expectativas do organizadores e foi sucesso absoluto.

Os mais de 40 participantes do curso foram unânimes em afirmar que o curso teve excelente nível de informações, o instrutor Ricardo Accioly foi altamente didático e que a proposta foi atingida com absoluto sucesso.

O curso é gratuito e as inscrições para as demais oficinas ainda podem ser feitas na lojinha do Sebrae no endereço  https://loja.rr.sebrae.com.br/loja/.

A carga horária é de dez horas e tem como objetivo proporcionar uma visão multidisciplinar do setor elétrico brasileiro e, especificamente de Roraima, a partir de conceitos básicos e essenciais para a compreensão do setor do ponto de vista físico, econômico, institucional e socioambiental.

Na primeira oficina, ministrada pelo engenheiro Ricardo Accioly – ABEE/PA, ABENC/PA e CREA/Pan, no final da tarde de segunda-feira, dia primeiro de junho, foram abordados temas de relevância como os conceitos de energia e suas aplicações, geração, transmissão, distribuição, comercialização e consumidores livres e cativos.

O instrutor falou sobre a compreensão da estrutura do Sistema Elétrico Brasileiro (SEB), envolvendo toda a dinâmica de cadeia de suprimento (geração, transmissão e distribuição) até a chegada ao consumidor, incluindo-se os principais aspectos relativos à comercialização de energias vigentes.

Ele mostrou os benefícios da energia elétrica no dia a dia de todos, mostrou como acontece o processo de geração, quais fontes e as perspectivas para o futuro. Um breve relato histórico sobre Corrente Alternada e Corrente Contínua foi feito.

Ricardo fez uma explanação geral dos sistemas de energia, lembrou que no Brasil já são usados sistemas de correntes contínua e alternada, falou sobre os grandes apagões que aconteceram no mundo e quais as consequências.

Na sequência, o instrutor explicou como é a interligação dos sistemas de potência, que são constituídos por quatro subsistemas e como eles funcionam.

Accioly fez um resumo de como atua o Operador Nacional do Sistema (ONS), que foi criado em 1998, com a finalidade de operar o Sistema Nacional Interligado (SIN) e administrar a rede básica de transmissão de energia no Brasil.

“A missão institucional do ONS é assegurar aos usuários do SIN a continuidade, a qualidade e a economicidade do suprimento de energia elétrica”, destacou.

Depois Ricardo Accioly falou sobre a energia hidráulica e como se dá a geração por meio desse sistema, mostrando tipos de turbinas e suas diferenças e explicou como elas funcionam.

O controle de subestações, regulação de tensão, de velocidade e estabilização de oscilações foi outro item abordado pelo professor.

Ricardo mostrou como é o Sistema Interligado Nacional, fez uma comparação com outros, como o da Europa e depois ele falou sobre a interligação dos sistemas de potência, suas vantagens e desvantagens.

Ele ressaltou que apesar de estarem expostos a perturbações, os sistemas de potência são muito confiáveis, mas o custo de uma interrupção na transmissão é muito alto.

As principais falhas foram mostradas, bem como as consequências catastróficas delas. O instrutor fez um apanhado dos maiores blackouts ocorridos pelo mundo, suas causas e os prejuízos provocados.

Para evitar que esses apagões aconteçam, Ricardo explicou que são necessárias medidas de prevenção, treinamento, manutenção e modernização do sistema, mostrando que há no mercado novas tecnologias que podem diminuir bastante esse tipo de problema.

Accioly explanou sobre a matriz energética brasileira, consumo e comercialização de energia elétrica. Mostrou a diferença entre matriz energética e matriz elétrica, consumo e comercialização de energia.

Por fim, Ricardo Accioly falou sobre o futuro do Sistema Elétrico Brasileiro, mostrando um cenário de revolução e evolução do sistema energético até o ano de 2050.

No final da oficina, Ricardo Accioly respondeu aos questionamentos feitos pelos participantes e tirou as dúvidas a respeito de determinados itens da oficina.

Por Nei Costa

Compartilhar